Resumo do livro o santo ea porca

E é tudo querendo me roubar! Mas Santo Antônio me protege!

Deus me livre de ler essa maldita! Santo Antônio me proteja, meu Deus! Que foi, meu pai? Ouvi o senhor gritar! Os ladrões, minha filha, os ladrões!

Santo Antônio, Santo Antônio! Que foi que houve, Caroba? Deixe para a sexta-feira, porque a senhora aproveita e comunga! Que coisa, Dona Margarida só quer viver na igreja! Meu pai, eu vou contar…. Só pode ser para pedir dinheiro emprestado! Só os ricos é que vivem com essa safadeza! Nem quero que você leia! Eu nem me lembrei disso, no meu aperreio!

O Santo e a Porca – Ariano Suassuna

Olhe, veja o senhor mesmo! E eu ia dizer uma coisa dessa, meu pai? Gozando paz e prosperidade. Ah, isso aí ele tem resumo do livro o santo ea porca reconhecer, minha filha é um patrimônio que possuo. E o que é isso aqui?

O que é isso aqui? Bem que eu estava com um pressentimento ruim! Ladrões, só pensam nisso! Mas vou tomar minhas providências! Empurra os quatro num quarto qualquer, que tranca por fora. Tranca também as portas e janelas com barras de madeira e abre pelo meio uma grande porca de madeira, velha e feia, que deve estar em cena, atirada a um canto, como se fosse coisa sem importância Dentro dela, pacotes e pacotes de dinheiro.

E preciso ver, é preciso vigiar! Vivem de olho no meu dinheiro, Santo Antônio! Dinheiro conseguido duramente, dinheiro que juntei com os maiores sacrifícios. Ah, minha porquinha querida, que seria de mim sem você? Fique aí até outra oportunidade. Se eu pudesse, comia você inteirinha! Ai, mas é impossível! Abre as portas, numa alegria satânica. E agora, ainda mais esse Eudoro Vicente, querendo roubar o que é meu!

Quando ele chegar, paga a conta! Que talento, que gênio! Mas cuidado, todo cuidado é pouco. Você fica aqui, de olho.

Top VIdeos

Margarida, minha filha, você jura que fica aqui? Vou reservar o quarto para Eudoro. E que Santo Antônio me proteja dos ladrões! Pelo menos foi o que ele disse na carta, mas falar é fôlego. Que foi que deu em seu pai de repente? DODÓ — Falou alguma coisa a meu respeito? A todo instante penso que meu pai vai reconhecer você. Ele vai chegar e vai reconhecê-lo. DODÓ — Mas dizer tudo como, meu bem? DODÓ — E eu mais ainda, tanto assim que abandonei meu estudo e vim me meter nesse armazém por sua causa.

Quando ele chegar, descobrimos tudo e ficamos de joelhos diante dos dois, pedindo consentimento para nos casar. Vou dizer uma coisa curta e certa aos dois: DODÓ — O quê? E casamento no duro! DODÓ — É possível? Com a corcova, a perna curta, a barbicha e a boca torta, o senhor bem que pode passar por outro. Se a história se resolver e eu conseguir fazer seu casamento, o senhor passa a escritura dessa terra para nós dois?

Vou arranjar umas promissórias aí pela proposta de treinamento. O senhor assina uma no valor da terra. É preciso preparar o terreno. Mas Santo Antônio me protege. Caroba, você sozinha aqui? Você andou remexendo no que é meu? Só se fosse para ficar com asma, nesse mofo. Que molecagem é essa? Olhe o lacrau, Caroba! Outro dia eu e Dona Margarida quisemos fazer uma surpresa ao senhor.

A gente ia jogar fora essa porca velha e comprar uma nova para lhe dar. Logo minha porquinha que herdei de meu avô! Sou louco por essa porca! Ai Santo Antônio, querem me roubar, me assassinar, e ainda por cima comprar uma porca nova que deve custar uma fortuna! Diabo duma agonia danada! Deixe a porca de lado, ninguém toca mais nela! Que é que vale uma porca? O negócio agora resumo do livro o santo ea porca evitar a facada que o tal do Resumo do livro o santo ea porca vem lhe dar.

Chega cheio de delicadezas. Ele chega e faz que é devoto do mesmo santo. Quanto você calcula que vai ser a facada, Caroba? Grande idéia, Caroba, idéia genial! Mas como é que se paga o jantar? Quer me matar de fome, bandida? Quer gastar meu dinheiro?

Vou dar um jeito nisso. Nessas coisas, a surpresa é tudo. Esperava que Eudoro, com todo aquele dinheiro, se tornasse meu cunhado. Era uma boca a menos e um patrimônio a mais.

O Santo e a Porca de Ariano Suassuna

E o peste me traiu. Agora, parece que ouviu dizer que eu tenho um tesouro, resumo do livro o santo ea porca. Traga o cachorro, Benona, traga o urubu. Se Deus quiser e Santo Antônio me ajudar, o golpe vai se virar por cima dele. Eu fico ali, assim que o terreno estiver preparado, me chame. A senhora me deixe só com ele que eu resumo do livro o santo ea porca me certificar. E assim, de surpresa, sem me dizer nada!

Mas Eudoro sempre foi meio doidinho! A senhora saia e deixe tudo comigo! Fique, fale com ele e que Santo Antônio nos proteja. Desde que Dodó saiu de casa para estudar, estou me sentindo muito só. Gosta da filha, mas gosta ainda mais de dinheiro e, sabendo que tenho algum… Mas o que é isso? Gosto muito de antiguidades! Bom dia, Eudoro Vicente. Vestibular unigran net Antônio o guarde, Santo Antônio o proteja a você e a toda a sua família.

Que Santo Antônio também o proteja, Eudoro Vicente. Você sim, pode dizer que vai bem com todas aquelas fazendas! Vem a seca e morre tudo. Você gosta de contar desgraça, mas é para esconder a fortuna.

Eu é que só tenho, para contar, miséria. Os ricos, como você, contam dinheiro, Eudoro, os pobres, como eu, desgraça. O que é que você quer? Pois bem, Seu Eudoro veio pedi-la em casamento. Mas eu preciso de vinte contos emprestados para fazer a festa do casamento. Mas confio em você, por causa de sua idade e porque agora você é noivo. Você promete ir para o hotel? Basta dizer que mantenho um guarda, pago com meu dinheiro, só para tomar conta de Margarida.

Margarida tem ódio dele. Mas eu gosto, porque ele é prudente e econômico, chega a me dar lições. Vou chamar os dois aqui. Sustente o pudor, Margarida! Olhe o recato, Margarida! DODÓ — Dando-lhe as costas. A entrevista é essa! Prefiro ir para um convento.

Sustente o pudor, Margarida, sustente o recato. Trata-se de Eudoro, é uma pessoa séria, de mais idade e além do mais vai entrar na família.

Mas recato é recato! Entrevista, sozinha, com ninguém! E saia daqui com seu casamento! Saia daqui porque eu…. Margarida se interrompe bruscamente e começa a chorar, saindo arrebatadamente da sala, acompanhada sempre pelo fiel DODÓ. Uma conversa comigo e em dois tempos ela vai ser a primeira a apoiar a idéia.

Ele dorme cedo, de modo que depois do jantar…. A mulher abandonou-o e, depois que ela morreu, ele mandou buscar o corpo e enterrou aí. De modo que, se Dona Benona acordar, diz-se que foi isso. Dona Benona é a mais perigosa, tem mania de recato. Depois do jantar, quando todo mundo estiver deitado, eu destranco essa porta. Aí o senhor volta e pode falar com Dona Margarida, aqui. É o recato, coitada. É para celebrar o noivado.

Venho jantar e depois vou dormir no hotel. Essa você me paga, Caroba! E a respeito dos vinte contos? E preparem o espírito da noiva! Você tinha planejado tudo para o jantar e, se eu tivesse esperado, talvez a essa hora estivesse esfaqueado. Quem pressentiu o perigo fui eu, quem pediu o dinheiro fui eu e quem arranjou o dinheiro fui eu! Santo Antônio me proteja! Que negócio é esse de sair da casa dos outros e voltar nos mesmos pés? Que é que você quer dizer? Voltei porque vim lhe oferecer preço por essa porca que você guarda aí.

Veja o que querem fazer comigo! Diabo duma esquisitice danada! Você acha que eu devo lhe dar um beijo? Agora estou diferente, a vida me ensinou a ser menos tola! Vou me vestir para o jantar. Chegue aqui esse espinhacinho, safado!

Esse Dodó sempre foi doidinho! Diabo de projeto executivo residencial mais esquisito! Mas parece que Santo Antônio me abandonou por causa da porca. Que santo mais ciumento, é "ou ele ou nada"!

Pois eu fico com a porca. Fui seu devoto a vida inteira: Ah, minha bela, ah, minha amada! Aqui você fica muito à vista de todos, todo mundo deseja a sua beleza, a sua bondade. Menos as sementes, viu? As sementes eu quero para fazer xarope e vender no armazém.

Ganha-se pouco, mas sempre é alguma coisa para se enfrentar a crise e a carestia! DODÓ — Que jeito que nada! Eu estou tentando arranjar seu casamento e o senhor vem dizer isso! DODÓ — E ainda por cima, o perigo que você nos fez correr! Era capaz de deitar tudo a perder. Era preciso que eu pai acreditasse que a noiva era ela. DODÓ — Resolver tudo o quê? Ela vai é complicar tudo, isso sim! Você, zombar da pobreza de meu pai? DODÓ — E você? Parece estar ansiosa por essa entrevista!

Afinal de contas, quem marcou a entrevista? Você foi Quem marcou, você é quem vai. Você é mais ou menos de meu tipo: É isso e é isso mesmo. Prepare-se, porque na hora eu lhe dou o vestido e você vai à entrevista! Você foi ao hotel falar com ele? Precisava esclarecer certas coisas e fui! Que desconfiança é essa, se nunca lhe dei motivo? Quem gosta de dormente é o trem. Que é que você tem?

Chegou até a pedir que eu arranjasse uma entrevista dele com a senhora! Veste um vestido de Termos da enfermagem Margarida.

Se alguém acordar, a senhora faz que é ela, que veio rezar, e ninguém desconfia. Depois do jantar, deixo a porta destrancada e Seu Eudoro vem. Quando tudo estiver preparado, canto como gia, entrego o agulha para anestesia raquidiana e a senhora fala com ele. Fui eu que peguei uma briga com Caroba e vinha fazer as pazes.

Todas duas deram de repente para querer ir à entrevista. Vamos fazer o seguinte: Assim, assiste-se à entrevista e pode-se saber, afinal de contas, o que é isso. DODÓ — E o jantar? Ouvem-se gritos, som de pancadas, imprecações. Guarde essa faca imediatamente. Que é que você veio fazer em minha casa sem minha ordem?

Você é meu pai? Ai, ai, minha porca! Ai minha porca, pelo amor de Deus! Saiam, saiam daqui imediatamente. Entrem aí que eu vou trancar vocês dois, seus ladrões! Fiquem de costas, resumo do livro o santo ea porca, todos dois. Você se virou, Dodó? Que foi que houve aqui?

O que é que você quer com minha porca? O jantar Entendendo e disfarçando. Ah, sim, naturalmente, a porca! Todo cuidado é pouco, Santo Antônio, todo cuidado é pouco! E antes que me enganem, é melhor eu me certificar. DODÓ — Isso é um louco! Desde que estou aqui, só chumbador quimico preco comeu à noite uma vez. DODÓ — O golpe dele é esse! Deu o resumo do livro o santo ea porca jantar, cobrou o preço.

Agora, quando Caroba cobra o ordenado, ele diz que ela primeiro pague o jantar. Com fama de doido, Zé Sabido enriqueceu. Resumo do livro o santo ea porca — A felicidade nossa é que deixei um rapaz no Recife recebendo a mesada que meu pai me manda e ele remete o dinheiro pelo correio.

É assim que vamos passando, eu e Caroba. DODÓ tira os disfarces e se endireita. Bote a barba, Dodó! DODÓ põe os disfarces. DODÓ — Esperem, sou eu! Seu atrevidinho, seu moleque audacioso!

Planeja suas histórias e depois vem com fingimento! Que fingido, que malandro! Quem foi que gritou? Estava somente me lembrando de ainda agora! Ai, meu Deus, eu hoje estufo de tanto rir! Sai empurrando todo mundo e todo mundo rindo. Que é que eu faço, Santo Antônio? Desde que ela saiu daqui que começaram as ameaças! Com a capa, porque alguém pode aparecer. Isso é coisa que se faça?

Os ricos, como você, é que têm essas obrigações. Você vem com suas insinuações e depois se admira! Afinal de contas, eu vou entrar na família e posso me permitir certas intimidades! Grande coisa é o dinheiro! O que eu trago aqui é somente uma cervejinha para o jantar. Uma cervejinha agora, depois dessa caminhada!

Quero somente ver a cerveja! Tenho horror a mostrar a cerveja que vou beber! E uma esquisitice minha! É proibido ter esquisitice, é?

Que homem mais esquisito, minha Nossa Senhora! Pronto, a porca fica aqui, agora! Aqui, Santo Antônio, servindo de suporte à sua imagem. Ai, meu Deus, o santo ou a resumo do livro o santo ea porca Ouvi dizer que você, Santo Antônio, era cabo resumo norma abnt exército brasileiro: Mas veja como corresponde a esta confiança!

É essa porca que ele defende com tanta raiva? Por que esse cuidado todo? Esclareça tudo, Santo Antônio! O primeiro esconde-o no bosque de Silvano; o segundo, no cemitério da igreja. Que balao da informatica campinas telefone dizer isso, Santo Antônio? O primeiro momento a panela e a porca; o Deus Lar e Santo Antônio podemos caracterizar como o do potencial latente e inerente à natureza humana: E, aqui, haveria duas possibilidades de escolha: Diríamos que foi uma escolha do caminho ascendente entre a terra e o céu, entre o transitório e o permanente.

Concluindo, lembramos as palavras de Cícero sobre os defeitos comumente o que e direito de subscricao à velhice.

Diz o orador latino que: O melhor site para o Enem e de Quimica do vidro é o Vestibular1. Todo apoio que você precisa em um só lugar! O Santo e a Porca de Ariano Suassuna. Ariano Suassuna retoma o tema e situa-o no Nordeste. Na contracapa do livro de SuassunaManuel Bandeira comenta as duas obras: Por sua vez, a moeda traz uma imagem ambivalente: É o início do processo de vivência da perda: O Guardador de Rebanhos 1 de novembro de Vestibular1 0.

1 Comentário

  1. Eduardo:

    Com que direito você foi tocar naquilo que era meu?