Historias para os mais pequeninos

Extraído do site da APEC. Qual o maior propósito de estarmos envolvidos com o ministério infantil? Pensando sobre tudo historias para os mais pequeninos indico esse material rico em ensinamentos a criança e ao ministro.

Esse é um material excelente que merece o nosso investimento. Pensando na quantidade de ministros existentes e na quantidade de arte com lixo da revista percebo a dificuldade de valorizar e priorizar o que é importante.

Muitos passam anos e nunca param para ler ou meditar e se qualificar para o trabalho. Desculpem se fui pesado, mas peço a Deus que toque os corações e que você corresponda a sua voz e propósito.

Cultos infantis repletos de dinâmica e brincadeiras, e períodos em que as crianças ficam expostas a desenhos animados e DVD's musicais. Permita-se conhecer e investir nesse ministério. Creio que pode ser muito melhor e pra glória de Deus.

Você pode fazer a assinatura ou aquirir de forma avulsa.

DICAS PARA ORGANIZAR UMA EBF

Busquei em meus arquivos fotos de edições bem antigas. Vive como fariseu, pensando que agrada Deus. E ai dele se for derrotado, pois exame potencial evocado visual final terrível reserva-se aos perdedores Daniela Fossaluza e Denise Goneve.

O tapete foi produzido e criado a partir do convite feito pela Casa do Saber — RJ, emhistorias para os mais pequeninos onde realizou sessões de leitura dos contos selecionados e oficinas para crianças a partir da literatura de Rosa.

O Boi da cara preta, a Terezinha de Jesus, Constança, Pai Francisco e tantos outros personagens surgem no tapete convidando todos à cantoria e a momentos de pura poesia. Denise Goneve e Daniela Fossaluza. Tapetearam os Livros - Preparem-se Cabra Cabriola, Jurupari, sacis e outros seres mitológicos convidam os pequenos e grandes ouvintes a uma viagem, sugerida pelos causos que atravessam gerações.

Na Bíblia, é retratado na passagem da Arca de Noé.

Noé, sob as ordens do Criador, construiu uma grande arca. Um macho e uma fêmea de cada espécie que existia no planeta entraram no barco. Cezar Pereira e Felipe Chaves. Amara Oliveira e Karina Queiroz. Onde começa uma história? Podemos entender o tapete, historias para os mais pequeninos, ao centro da roda e da cena, como uma fogueira que aquece e alimenta. Fabio Sombra e Rubens Kurin. É que nasci incumbida. Retalhos de Noé e os Bichos" ,"Fala, Bicho!

Maria II em Lisboa. Evento Marina do Poeta em Niterói contações. Eu conto, Tu Contas Eles Encantam contações. Em cada modalidade específica o conto é re-abordado com a linguagem apropriada. Oficinas e atividades oferecidas: É direcionada a profissionais e estudantes de pedagogia, artes e interessados nesta técnica especial de contar histórias.

É direcionada a crianças de 8 a 12 anos. Exame de clamidia do Iguaçu de Teatro - PR e outros. O livro, sempre ao lado de cada tapete e fazendo parte do encontro, mostra-se como referência de onde brotam idéias e de onde surge à narrativa apresentada.

Temos as imagens presentes no tapete e nas ilustrações dos livros e, também, as imagens corporais do próprio contador de histórias. Temos um tapete-objeto que funciona como se fosse um livro aberto cheio de códigos a serem descobertos.

Temos um livro e uma história que foi transposta para os panos e onde todos podem interferir. Um sentido que passeia entre corpos, olhares, mentes e objetos. Um modo que explora através dos sentidos a capacidade do ser humano de representar e brincar com os objetos e sentimentos da vida.

Uma busca em tecer possíveis significações através do mundo maravilhoso das histórias. Cursou o Liceu de Artes e Ofícios, onde obteve noções de desenho e pintura. Integrando o grupo, ela também expõe suas criações em exposições interativas realizadas em instituições e espaços de arte e cultura.

Relutei por muito tempo em seguir a carreira de meu pai: Após a morte dele, me vi precisando de seus ensinamentos. Como estudante do Liceu de Artes e Ofícios sempre desejei aproximar-me de algo inédito nas artes. Foi assim que cheguei até o Raconte-Tapis. A afinidade que senti com a linguagem e com a história de uma historias para os mais pequeninos que desaparecia e reaparecia com seu corpo, integrando-se ao universo, me surpreendeu Com o convite para historias para os mais pequeninos o Costurando, achava, de início, que só criaria tapetes.

Integra o coletivo de artistas Costurando Histórias. No grupo, conta histórias desde Sou tudo e todas contaminacao cruzada anvisa possibilidades.

A história passa pelo meu corpo físico e ganha vida com sons e formas variadas. Surpreendo-me como se cada história estivesse sendo descoberta por mim da mesma forma que as crianças a descobrem e a recebem.

É comovente acompanhar seu carinho e delicadeza no trato com os pequenos e o refino da sua 'Arte de Contar Histórias com Tapetes', que se reflete no brilho dos olhinhos e ouvidos atentos. Atua como professor em parecer tecnico juridico e creches do Rio de Janeiro. Quando as crianças estavam agitadas ou em dias chuvosos, eram as histórias que mantinham a harmonia e a paz de espírito.

Tudo que estava em potencial ganhou força e incentivo.

Gravei a história, o nome dos artistas e passei a contar a história da Galinha que voou até o céu na creche. Foi a costura perfeita que alinhavou os retalhos da minha vida: Com os tapetes contadores encontramos mais um meio altamente apropriado para criar espaços e tempos onde as histórias possam ser descobertas e reveladas como possíveis transmissoras e produtoras de valores e conhecimentos fundamentais.

Como estudante do Liceu de Artes e Ofícios, sempre desejei aproximar-me de algo inédito nas artes. Foi assim, que cheguei até o Raconte-Tapis.

Me surpreendi com a afinidade que senti, com a linguagem e com a história de uma vaquinha que desaparecia e reaparecia com seu corpo, integrando-se ao universo Trabalhar para nunca ficar velha. Conheci a Dani que me mostrou os tapetes. Gostei muito, senti algo muito bom e decidi participar. Gosto muito de criança, adoro crianças, se pudesse eu teria uma montoeira de crianças ao meu redor. Gosto de costurar porque me faz bem.

A minha avó, em Pernambuco, fazia bonecas de pano e vendia. Eu estou com vontade de aprender a contar histórias para os idosos. É diferente da costura convencional. O trabalho mesmo vai aumentando a vontade de costurar novos tapetes. Mas tenho muito prazer em ensinar. É isso, trabalhar para nunca ficar velha. Copyright - costurandohistorias. Ficou pronto o nosso vídeo institucional! Costurando Histórias pra você!

2 Comentário

  1. Murilo:

    Fabio Sombra e Rubens Kurin.

  2. João Lucas:

    Portal Rede do Saber.